28 de mai de 2008

Brasil Colonial

Exposição de maquetes

Trabalho dos alunos das sextas séries

Disciplina: História

Professora: Mari Cristofolini








A base da economia colonial era o engenho de açúcar. O senhor de engenho era um fazendeiro proprietário da unidade de produção de açúcar. Utilizava a mão-de-obra africana escrava e tinha como objetivo principal a venda do açúcar para o mercado europeu. Além do açúcar destacou-se também a produção de tabaco e algodão.
A sociedade no período do açúcar era marcada pela grande diferenciação social. No topo da sociedade, com poderes políticos e econômicos, estavam os senhores de engenho. Abaixo, aparecia uma camada média formada por pessoas livres (feitores, capatazes, padres, militares, comerciantes e artesãos) e funcionários públicos. E na base da sociedade estavam os escravos, de origem africana, tratados como simples mercadorias e responsáveis por quase todo trabalho desenvolvido na colônia.
A casa-grande era a residência da família do senhor de engenho. Nela moravam, além da família, alguns agregados. O conforto da casa-grande contrastava com a miséria e péssimas condições de higiene das senzalas (habitações dos escravos).


fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Brasil_Col%C3%B4nia



3 comentários:

Mari Cristofolini disse...

Parabéns aos alunos que fizeram as maquetes de engenho de cana-de-açucar tão caprichadas.
Continuem assim em outras atividades, sejam elas na escola ou em casa,que a vida se tornará mais agradável a você, a seus familiares e amigos.

Prof. Mari Cristofolini

Prof Carmensita disse...

Parabéns aos alunos que confeccionaram as maquetes de História, ficaram lindas.
Parabéns também à Prof Mari que conduziu os trabalhos.

ericsiqueira disse...

Gládis, realmente muito boas as maquetes, quanto a aplicação do google docs também é possível dessa forma. Muito bom. Estou tentando fazer com que as notas apareçam no final da realização da prova.(Só possível em questões objetivas). Continue nessa força. Abraço